Teatro da UFMT tem mais de quarenta apresentações gratuitas

0
143

Durante 63 dias, o Teatro da UFMT será o palco da produção artística da Grande Cuiabá com apresentações gratuitas para o público em geral incluindo espetáculos de teatro, dança, circo, música e performances artísticas em quase todos os dias, durante a semana e nos fins de semana.

O projeto “Panorama de Artes da Cena” é uma mostra cultural que vai de 28 de junho a 31 de agosto, com patrocínio da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Turismo e apoio cultural da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), por meio da Pró-Reitoria de Cultura, Extensão e Vivência (Procev).

A mostra traz mais de 40 atrações artísticas com trabalhos já consagrados pelo público e crítica. A abertura oficial do projeto está marcada para esta terça-feira (28), às 19h30, com a performance “Maieutica”, da atriz cuiabana Raquel Mutzenberg, no Foyer do Teatro (Classificação: Livre).

Às 20 horas, no palco do Teatro da UFMT, tem Nico & Lau com o espetáculo “Perdeu Playboy” (Classificação: 10 anos). Para assistir aos espetáculos, basta retirar o ingresso gratuitamente uma hora antes de cada espetáculo.

“A mostra recebe o nome de panorama justamente por colocar no palco as várias possibilidades das artes em seus formatos e linguagens: circo, dança, música, performances, espetáculos de teatro nos gêneros de humor, drama e tragédia. É uma oportunidade de reunir num mesmo ambiente o que temos de melhor da produção artística em trabalhos e artistas”, explica o coordenador da mostra, o ator Sandro Lucose.

Seja no foyer do Teatro ou no palco, a mostra traz outros nomes da cena artística regional e nacional, tais como: Carlinhos Ferreira, Alma de Gato, André D´Lucca, Cia Vostraz, Vital Siqueira, Ivan Belém, Romeu Benedicto, Teatro de Brinquedo, Coral da UFMT, Circo Leite de Pedras, Comadança, Cia Pessoal, Elka Victorino, Confraria, in-Próprio Coletivo, Thereza Helena, Dancem, Cinc Femmes (Stiletto & Dança Livre), Batalha de Breaking e B Boys, Tibanaré, Mauricio Ricardo, Alicce Oliveira, Cena Onze, Amaury Tangará, Coletivo Caixinhas, Flor do Campo, Coração Franciscano, Flor de Atalaia, Roda de Cururu, Sandro Lucose, Everton Brito, Carlão dos Bonecos, Joilson França, dentre outras atrações.

A programação da mostra reserva espaço para escolas públicas e privadas, através de um programa de agendamento para atender especialmente a comunidade estudantil. Para participar, basta que a escola envie e-mail para teatromosaico@gmail.com informando o dia e o horário, assim como o número de estudantes que vão assistir ao espetáculo. O Panorama de Artes da Cena oferece o espetáculo e a escola com o público e a responsabilidade com o transporte de ida e volta dos alunos até o local do evento.

Oficinas
E se a mostra é uma oportunidade para lazer e entretenimento, também é um momento para a busca do conhecimento e atualização profissional. A Panorama dedica atenção especial para professores que lecionam “Artes” nas escolas. Por isso serão oferecidas oficinas de teatro para educadores com a proposta de, ao fim desse trabalho, a montagem de um espetáculo, como parte do resultado proporcionado pela oficina: uma forma de exercitar o conhecimento adquirido e a troca de experiência.

O coordenador da mostra lembra que no dia 3 de maio de 2016 foi publicado no Diário Oficial da União a Lei 13.278/2016, que inclui as artes visuais, a dança, a música e o teatro nos currículos dos diversos níveis da educação básica. A nova lei altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB — Lei 9.394/1996) estabelecendo prazo de cinco anos para que os sistemas de ensino promovam a formação de professores para implantar esses componentes curriculares no ensino infantil, fundamental e médio.

“A oficina é uma forma de estimular que as escolas e o poder público adotem as artes como uma oficina obrigatória como um instrumento educacional tão importante quanto o ensino das ciências e outras disciplinas escolares”, pontua Sandro Lucose. Dentro da proposta de capacitação, a mostra também vai oferecer oficina de iluminação para teatro e para show, visando a atualização dos profissionais que são mão de obra do setor artístico regional.

Sandro Lucose destaca que existe uma demanda grande de produções artísticas regionais nas diversas linguagens que são uma ressonância de uma necessidade do mercado estadual: a criação de um curso superior de artes cênicas pela UFMT. Não é à toa que a mostra Panorama de Artes da Cena 2016 traz um recorte da produção artística em suas possibilidades. O coordenador informou que atualmente o Programa de Pós-Graduação em Estudos de Cultura Contemporânea (ECCO) possui 10 projetos que tem as artes como objeto de estudo. “Já está passando da hora de a UFMT criar um curso de Artes Cênicas.

A demanda de espetáculos, produção cultural e as pesquisas acadêmicas em andamento confirmam a necessidade e a importância do curso para o Estado de Mato Grosso”, enfatiza.

Durante a mostra será realizado o II Seminário “Artes da Cena” organizado pelo Grupo de Pesquisa “Artes Híbridas” do ECCO/UFMT, às 15h, nos dias 12 e 13 de julho, no Foyer do Teatro.

Sinopses
Maieutica (Raquel Mutzenberg) – Partejar de ideias. Ideias que compõem um corpo-matéria que se dobra e desdobra, atualiza e condensa as fisicalidades e a plasticidade de seres em cena. O corpo é recurso material e plástico, que se deixa dividir ou multiplicar pelas subjetividades femininas: a capacidade de renascer, de se re-parir.

Classificação: Livre
Perdeu Playboy (Show com Nico e Lau) – O que será que pode acontecer quando Nico e Lau resolvem discutir o relacionamento? Claro,muita intriga e diversão. Neste novo show, as piadas, as músicas, performances e interatividade transcorrem em torno do tema relacionamento homem/mulher. Casados, solteiros, amantes, traídos, traumatizados… todos entram na dança. Uma piada atrás da outra ou na frente não sei.

Nesse contexto será revelado um segredo do Lau. Todos vão saber o porquê ele é contra casamento.

Classificação: 10 anos
Confira a programação da Panorama de Artes da Cena
(Assessoria de Imprensa do evento)