Exposição “Boi-à-Serra está Vivo” se apresenta gratuitamente no Palácio Paiaguás

0
131
Devido ao sucesso da exposição “Boi-à-Serra está Vivo” na Galeria de Artes da Secretaria de Estado de Cultura de Mato Grosso (SEC-MT), a figura de lendas populares passa agora para o Salão Cultural do Palácio Paiaguás, onde ficará aberta a visitação até o dia 19 de novembro.

A mostra irá contar a história do boi que tem uma dança dedicada especialmente a ele, por meio das 20 estruturas que representam o “Boi-à-Serra”. A farra começa com o Bombo, o Surdo, a Caixa, o Tarol, o Chocalho e os instrumentos de Sopro, estes que tocam as marchinhas carnavalescas, e é tão antiga quanto a dança do Siriri.
 
Para montar a estrutura do tradicional “Boi”, utilizam-se das varas de marmelo, mel de pomba e babaçu, cipó ou arame, pregos, carcaça de cabeça de boi, o chitão, lençol ou cobertor para a “farra” dos Chamadores do Boi (tocadores), do Toreador, o Mascarado, a Ema, o Cabeça-de-apá e a Mãe do Morro, figuras que acompanham o Boi-à-Serra.
 
Os primeiros registros deste costume datam de 1900, pelo antropólogo Max Shimidt, numa passagem pelo município de Rosário Oeste (localizado a 111 quilômetros de Cuiabá). No entanto, segundo o diretor executivo da Mostra, Vital Siqueira, “os mais antigos dizem que a dança do Boi-à-Serra existe há mais de 300 anos. E a história conta que surgiu com a revolução da cana de açúcar no ‘Rio Abaixo’ (da nascente do rio Cuiabá para o Pantanal matogro-gressense)”.
 
A Dança do Boi-à-Serra
 
Acontece nos festejos do carnaval, mas tradicionalmente, começam a sair no dia 08 de Dezembro, dia da Nossa Senhora da Conceição, protetora das águas, quando acontece o “Entrudo” (brincadeira cristã, onde todas pessoas são molhadas). O boi é encarregado de animar a brincadeira. Passada a festa, o boi sai toda noite até chegar o carnaval.
 
Hoje, no município de Santo Antônio de Leverger, existem três grupos de Boi-à-Serra: o Boi Estrela, do Bairro Lixá, o Boi Lendário, do bairro Fronteira e o Boi Pantaneiro, do Bairro Nossa Senhora de Fátima. Ambos estarão em exposição para mostrar que o Boi-a-Serra está vivo.
 
A mostra é resultado de uma oficina, em Leverger, que envolveu 78 famílias e mais de 100 crianças e adolescentes, com o objetivo de fortalecer e difundir este seguimento da cultura popular.
 
Serviço
 
O Palácio Paiaguás está localizado no Centro Político Administrativo (CPA), e para maiores informações e agendamento de visitas escolares ou grupos no telefone (65) 3613-4603, com Enio de Oliveira, ou pelo e-mail enioleite@casacivil.mt.gov.br. 
 
Horário de visitação: das 9h às 18h, de segunda a sexta. 
 
Da redação com assessoria.